O tempo Vida !

O tempo Vida !
Não se troca um amor velho por um amor novo.Banners original do blog

sexta-feira, 18 de março de 2011

Cuco


Um grupo de cientistas viu pela primeira vez na história um cuco terrestre de Sumatra, ave considerada extinta há um século e que os ornitólogos nunca haviam observado ao vivo
Foto: Nick Brickle/EFE

Aves exóticas


As aves exóticas como o próprio nome diz são aves que por algum motivo são diferenciadas das demais, seja na cor, no bico ou qualquer outra coisas. Algumas inclusive podem chegar a mais de 2 metros de comprimento, como é o caso do pavão azul. Para exemplificar veja as otos de bonitas aves exóticas, confira:

Nome popular: Pavão, Pavão-Azul
Nome científico: Pavo cristatus
Ordem: Galliformes
Família: Phasianidae
Descrição: Ave muito admirada pela cor e pelo arranjo de suas penas. Chega a ter até 2,15 m de comprimento,
incluindo os 60 cm de cauda. Sua cabeça contém um penacho em forma de coroa. O pescoço do pavão macho é azul metálico, seu corpo tem variação de cores do azul ao verde-bronzeado.
Distribuição geográfica: São encontrados na Índia e no Sri Lanka.
Obs: Pode ser considerada uma ave exótica ou ornamental.


Fonte
www.ambienteemfoco.com.br

terça-feira, 15 de março de 2011

Falcão Peregrino


Falcão Peregrino - Falco peregrinus
Taxonomia
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Super Classe: Tetrapoda
Classe: Aves
Sub Classe: Carinatae
Ordem: Falconiformes
Família: Falconidae
Sub Família: Falconinae
Gênero: Falco
Espécie: F. peregrinus
Nome Popular: Falcão Peregrino
Distribuição
É extremamente cosmopolita, sendo encontrado em quase todos os continentes.
Extremamente variável, reproduzindo-se em regiões tropicais, zonas frias, desertos e etc.
Características
Aves de rapina que atinge até 50 cm de altura e 1,20 de envergadura, sendo que a fêmea e maior que o macho. Trata-se do maior dos Falcões encontrado no Brasil, onde surge como aves de arribação vinda da América do Norte. A parte superior é cinza-azulada, e a inferior é branca barrada de preto. As asas são longas e pontiagudas. Tem uma visão apuradissima, avistando sua presa a 1,5 Km de distancia. É a ave mais veloz, chegando atingir até 180 Km/h.
Hábitos Alimentares
Comem principalmente aves em voo e morcegos. Nas cidades o principal alvo são os pombos.

http://riodejaneiroambiental.blogspot.com/2009_10_01_archive.html
Imagem do google

Gavião Pega Macaco - Spizaetus tyrannus



Nome Científico: Spizaetus tyrannus (Wied, 1820)
Nome em inglês: Black Hawk-eagle
Ordem: Falconiformes
Família: Accipritidae
Outros Nomes: Apacanim-negro
Habitat: Florestas densas, matas
Distribuição: América do Sul
Alimentação: Aves, pequenos mamíferos.


O Gavião-pega-macaco, é uma espécie florestal que mede entre 58 e 66 cm, com macho pesando cerca de 900 g e a fêmea 1.100 g. Os adultos apresentam plumagem preta na parte ventral, com o dorso marrom-pardacento escuro (quase negro). Têm um penacho em forma de coroa, com penas que apresentam cor branca na base, sendo o restante preto. A cauda é longa com três a quatro barras cinzas escuras, os tarsos são completamente emplumados e a íris é amarelo-alaranjada.

Habita clareiras e bordas de florestas primárias e secundárias, sendo tolerante a pequenas perturbações e desflorestamentos provocados no ambiente (Hoyo et al., 1992). Vive solitariamente ou em pares, sendo comum observar indivíduos realizando vôos altos e circulares durante o período da manhã e início da tarde. Reproduz de agosto a dezembro, botando 1 a 2 ovos, que eclodem após 63 dias de incubação, havendo registros de ninhos com dois filhotes (Smith, 1970). A alimentação é constituída principalmente de mamíferos (marsupiais, pequenos primatas, esquilos e morcegos), aves (tucanos, araçaris e aracuãs entre outras) e répteis.

Vive dentro ou na borda de grandes florestas. Ocorrendo do sul do México à América do Sul, no Brasil ocorre na faixa marítima no Brasil leste-meridional, da Bahia, leste de Minas Gerais até o Rio Grande do Sul. Pode ser observado sobrevoando florestas à procura de alimento. É rápido em suas investidas voando com incrível rapidez. Faz o ninho com galhos secos no alto das árvores, onde a fêmea bota dois ovos. Embora tenha sido razoavelmente registrada nos últimos anos, esta espécie rapineira florestal necessita de áreas extensas para cumprir seu ciclo de vida, sendo que suas populações podem sofrer declínio em decorrência da fragmentação excessiva. Pelo fato de também poder atacar pequenas criações domésticas, como pintinhos e galinhas, é perseguido pelos fazendeiros. Em cativeiro pode viver 25 anos.

Na ilha de Santa Catarina em Florianópolis, existe uma população de gaviões-pega-macaco que habita a ilha, aproximadamente 5-7 pares, sua presença no local está associada a presente e exuberante floresta atlântica densa, apresentando habitat ideal para a espécie e suas presas potenciais. Mas nos ultimos anos construções de luxo, ampliações de ruas e favelas vem ameaçando este remanescente de floresta na ilha, comprometendo o futuro da espécie em Florianópolis .


Fonte Texto e Imagem
http://raptorbop.blogspot.com/2009/06/gaviao-pega-macaco.html

Araras Azuis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...