O tempo Vida !

O tempo Vida !
Não se troca um amor velho por um amor novo.Banners original do blog

sábado, 19 de junho de 2010

Urubu Rei


Urubu Rei (King Vulture)


Sarcoramphus papa


O Urubu Rei é o maior de todos os urubus podendo chegar a 1,80 m de envergadura! Quando nasce é totalmente preto. Isso persiste até os seis meses de idade quando começa a adquirir uma plumagem branco amarelada em um processo que dura 4 anos. Sua cabeça possui tons de vermelho, laranja, roxo e preto que contrastam com seu olho branco. Essas características fazem do Urubu Rei o mais bonito de todos os urubus (na minha modesta opinião). Possui uma maneira bem interessante de se alimentar: Os urubus de outras espécies acham a carniça através do cheiro ou da visão. Quando pousam denunciando o local da carcaça. Então o Urubu Rei chega e mantém as outras espécies afastadas enquando se alimenta. Quando o Rei não quer mais comer ele deixa os outros urubus se aproximarem.
Avistado na Cordilheira do 10



Fonte do texto e Imagem
http://contosdepaco.blogspot.com/

Gavião Pato



Gavião Pato (Black and White Hawk Eagle)
Spizaetus melanoleucus
O Gavião Pato é uma ave que se destaca pela sua plumagem branca e preta.
No topo da cabeça há uma coroa preta e seus olhos amarelos são destacados por uma máscara negra.
Costuma voar alto e pode cair velozmente na direção de sua presa como um falcão.
Se alimenta principalmente de aves, mas os répteis e anfíbios também estão no cardápio
Avistado planando no Oito da Sede


http://contosdepaco.blogspot.com/

Coscoroba coscoroba


Capororoca (Coscoroba Swan)

Muito parecida com o cisne branco, porém com as pontas das asas pretas e o bico e os pés alaranjados, a Capororoca é uma das duas espécies de cisnes nativas da América do Sul. No entanto é possível achar as 7 espécies de cisne do mundo numa mesma lagoa aqui no Brasil, pois elas foram trazidas para cá durante a colonização.
Diferente das outras espécies a Capororoca consegue se alimentar em áreas secas, mas prefere procurar seu alimento (plantas e pequenos animais) nas margens rasas de lagos e rios.
Normalmente faz seu ninho no meio de lagoas rasas bem distante das margens. É uma espécie que sofreu muito com a degradação ambiental dos mangues e brejos e seu número é bem menor do que no passado.
É uma ave migratória e muito difícil de se observar na Caiman.
Grupo de 6 Avistado na Baía da Sede

http://contosdepaco.blogspot.com

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Falcão-Sacre


Pela primeira vez em Portugal, a comunidade de observadores de aves foi surpreendida pela ocorrência de um Falcão-sacre. Esta ave, inscrita na lista de espécies ameaçadas de extinção na Europa, foi observada no final de Agosto, nas zonas de Sabugal e de Seia e encontra-se agora nas áreas fronteiriças de Portugal e Espanha. Esta fêmea, de nome Piros, é alvo de um estudo de uma organização húngara e está a ser seguida por satélite. Os seus movimentos podem ser seguidos em directo na internet.

Calcula-se que existam apenas cerca de 900 Falcões-sacre em todo o mundo, pelo que a espécie encontra-se, de acordo com o Anexo 1 da Directiva das Aves, Criticamente Ameaçada. Por esta razão, a espécie encontra-se abrangida por um projecto de conservação LIFE, apoiado pela Birdlife, com o nome Conservation of Saker in the Carpathian Bassin. Foi ao abrigo deste projecto que a Piros foi anilhada e lhe foi colocado um aparelho de telemetria.

Fonte da Pesquisas
http://partemato.blogspot.com/

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Papa-mel


Espécie de ave semi- desconhecida até agora...
"Papa-mel" negro, cor de tição,
descoberto em Iryan Jayha,
parte da Papua-Nova Guiné, pertencente à
Indonésia,
onde foram encontradas espécies
vivas até agora desconhecidas.

Texto e Imagem do google

Guaxe



Vítimas do desmatamento: com a perda do hábitat, aves como este GUAXE (Cacicus haemorrhous) buscam desesperadamente alimento nos quintais das casas das áreas urbanas, onde são recebidas com pelotaços, pedradas e tiros. Clique sobre a imagem para ampliar

É chocante e muito triste um fenômeno recente nos centros urbanos dos municípios com grandes índices de desmatamento da Mata Atlântica. Devido a perda repentina do hábitat, espécies de aves, muito raras, antes só encontradas em matas bem preservadas, agora são facilmente observadas procurando alimento desesperadamente nas árvores frutíferas dos quintais das casas nas áreas urbanas destes municípios quase totalmente devastados.

Na Páscoa, 04/04/2010, num dia chuvoso e frio em Itaiópolis (SC), observei em um abacateiro no quintal da casa de minha irmã, em plena área urbana, três exemplares de GUAXE (Cacicus haemorrhous) famintos atacando os abacates verdes (veja a foto acima). Itaiópolis é um dos municípios recordistas em desmatamento de Mata Atlântica (Matas de Araucárias) nos últimos 15 anos.

Uma vizinha relatou-me que na casa dela também estão aparecendo aves raríssimas, que nunca tinha visto antes. Lá, o guaxe está atacando até as flores do jardim, principalmente a Lanterna-chinesa (Abutilon striatum).

O guaxe constrói o ninho em forma de um saco usando geralmente como material uma espécie de bromélia (Tillandsia usneoides), conhecida como barba-de-velho, e costuma nidificar em colônias, o que garante maior proteção dos filhotes, conforme mostra a imagem feita na borda da RPPN Corredeiras do Rio Itajaí , em Itaiópolis (SC).

domingo, 13 de junho de 2010

Peito seco "tratamento"


Oque é Peito Seco?

O “Peito Seco” é uma síndrome muito conhecida, entre os passarinheiros, também é conhecida como “Peito Quilha” e “Peito Faca” dependendo a região do país.

Mas o que é o Peito Seco?
O Peito Seco não é uma doença, mas sim uma conseqüência de múltiplos fatores relacionados aos hábitos alimentares, tratamento e acondicionamento da ave.

O Peito Seco é um nome dado pelo fato do pássaro ficar magricelo na região abdominal, como o próprio nome diz, o peito fica seco, porém o nome da doença é chamado de Caquexia. Se da a um estado de fraqueza progressiva, principalmente pela falta de apetite, mal estar e desgaste.

Vários fatores podem contribuir para que a ave venha a emagrecer, originando a caquexia, alguns dos fatores mais conhecidos são: Parasitismo crônico, tuberculose, cryptosporidiose, tumores, infecções crônicas por mycoplasma, coccidiose subclínica, diabetes, redução na alimentação devido a ansiedade, depressão, e magoas que podem ocorrer diante de uma perda de um parceiro de gaiola ou mesmo mudança de ambiente ou troca de dono.

O Peito Seco é uma doença terminal, raramente aves com esses sintomas conseguem se recuperar, mas se diagnosticado a tempo e aplicado um tratamento correto, pode-se salvar a ave.

Como evitar a doença?

Para evitar a doença é simples, basta ficar atento aos sintomas mostrados no texto anterior, observar se a aves comem corretamente, se não estão sendo expostas a stress no transporte ou mesmo sendo alvo de espantos repentinos, ou mesmo a mudança de proprietário, que muitas vezes é o que acontece, por exemplo o pássaro já esta acostumado com o dono e quando ele faz o famoso “rolo ou troca”, o pássaro pode vir a contrair esses sintomas por sentir falta do antigo dono, mas o fato mais comum é sobre a alimentação, nunca fornecer nada gelado a ave, pois podem provocar infecções no sistema digestivo e respiratório, impedindo o a ave de se alimentar, provocando fraqueza e dando origem assim ao Peito Seco.

Simplificando a ave morre de fome, pois não tem forças e nem energia para suprir suas percas, vindo a secar os músculos abdominais, pois começa a consumir toda a reserva de gordura que existe em seu corpo, e após esgotada, vem a falecer, caso não haja um tratamento imediato.

Veja a foto de 2 periquitos com a doença.


Qual o tratamento?

Se a sua ave já esta com a doença, o que deve ser feito imediatamente, é isolar a ave, e oferecer a ela medicamentos que tentem reverter o quadro. Um dos medicamentos mais conhecidos no meio dos passarinheiros é o COCCIDEX, um medicamento facilmente encontrado em Pet Shops, Aviculturas, Agropecuárias e Loja Especializadas em Aves e Pássaros. Não é um medicamento caro, e a maioria é vendida fracionadamente, sendo assim você pode comprar apenas o suficiente para realizar o tratamento da ave infectada. Existem outros medicamentos como Penavit Plus, 100 P.S. e Peito Sadio e outros mais para esse fim.

O Medicamento deve ser oferecido ao pássaro infectado, através do bebedouro, adicione a quantidade do medicamento conforme indicado na bula ou recomendada pelo médico veterinário na água do bebedouro e forneça essa água ao pássaro durante o período estipulado pela bula ou pelo veterinário.

Muitas pessoas usam esse medicamento mesmo quando não existe foco nem sintomas da doença, fazem apenas como prevenção.

utilizam o medicamento com uma diluição maior do que a utilizada quando se tem a doença.

Bom pessoal, espero que esse artigo tenha ajudado vocês a entenderem um pouco mais sobre essa doença tão conhecida. Se alguém souber outros métodos de tratamento, ou tiver fotos de pássaros com a doença, me enviem e agente acrescenta aqui também. Vamos fazer do clube do criador o portal dos criadores.

http://www.clubedocriador.com

Aves exóticas

Animated avatar.



“Conhece-se a cultura de um Povo e o caráter de um Homem pela forma como este trata seu ambiente e seus animais…”


Texto da web
desconheço autoria

Araras Azuis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...